Como é Ser um Missionário Eis O Cordeiro De Deus

Em primeiro lugar é importante ficar claro o que é ser um "missionário".

No dicionário da língua portuguesa a palavra missionário tem a definição de "aquele que assumiu a missão de realizar uma tarefa ou promover a sua concretização". A palavra missão deriva do latim, "missio", que significa "envio", ou seja, é o ato de enviar ou de ser enviado; portanto, alguém que é enviado para executar algo.

O Papa Francisco vai nos dizer que o missionário é o servidor que fala, que deseja falar aos homens e mulheres de hoje, como Jesus falava às pessoas de seu tempo e conquistava o coração das pessoas que iam ouví-lo e ficavam admirados com os seus ensinamentos". (VATICANO 01 out 15).

Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. (Mc 16,15-16).

O próprio Jesus envia os apóstolos, eles foram os primeiros missionários. Para sermos missionários católicos precisamos receber os sacramentos. Ao sermos batizados deixamos de ser pagãos e nos tornamos filhos de Deus, templos do Espírito Santo.

Uma vez batizados somos consagrados a Deus. Todo batizado é um missionário. O missionário, seja pelo batismo, confirmado no Crisma; ou ainda, a um chamado pela entrega, mais radical, de sua vida a um Carisma específico, é chamado a seguir e imitar a Cristo "mais de perto". É preciso amar a Deus e os irmãos, amar a Igreja.

Nós, Eis o Cordeiro de Deus, somos chamados a viver nosso batismo com autenticidade.

Quando somos chamados a falar de alguém é necessário conhecer essa pessoa, de modo que falemos com clareza dela. Os apóstolos foram homens que falaram de Jesus; falaram o que ouviram e falaram do que viram Jesus fazer. Eles tinham intimidade com o Senhor. Testemunharam o que Jesus fez em suas vidas e na vida de muitos. A intimidade se faz no dia a dia, no momento do encontro pessoal, através da oração, da lectio divina.

"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade."(Jo 1,14)

Nós, consagrados no Carisma Eis o Cordeiro de Deus, somos chamados a encarnar a Palavra, lutando para vivenciá-la, vivendo a Verdade que é o próprio Jesus. É a razão da nossa vida. O Cordeiro se fez carne no seio da Virgem Maria para nos restaurar, para nos libertar das trevas em que nos encontrávamos. Se o Verbo se faz carne em meu coração eu levo Jesus ao outro através da missão que Ele me confiou, sou missionário onde Ele quer. Sou missionário na realidade em que me encontro: dentro da própria família, comunidade, trabalho, faculdade.

"O Verbo era a verdadeira luz que vindo ao mundo, ilumina todo homem".(Jo 1,9)

Jesus é a luz que ilumina todo nosso ser, nos fazendo sair das amarras de pecado, transformando nosso interior. Nós levamos a luz do Cordeiro que tira o pecado do mundo. Jesus veio retirar as misérias do mundo e salvar a humanidade. Pregamos a Palavra de Deus, levando a todos a tomar consciência de que é preciso encarná-la, vivendo a Verdade que é o próprio Jesus, para que também aconteça restauração em suas vidas. Ser Eis o Cordeiro de Deus é ser Cordeiro para restaurar a imagem de Deus onde o pecado a distorceu.

Jesus é o nosso Salvador. Ele é o sacrifício perfeito. Ele foi incansável em sua missão. Como Jesus foi obediente ao Pai até a morte, nós precisamos ofertar a Deus nossos sonhos e projetos, sendo obedientes, para que transbordantes de sua graça possamos corresponder aos projetos de Deus com alegria. Permitindo que Jesus seja Senhor de nossas vidas seremos cheios do Espírito Santo, estaremos onde Deus quer e faremos aquilo que Ele deseja.

Devemos ser íntimos e obedientes à Virgem Maria como Jesus foi. Termos nosso encontro com a Virgem Santíssima, onde entraremos em diálogo com Ela, sendo dóceis a tudo o que Ela nos disser. Como Maria somos intercessores, clamando a Deus por todas as intenções que o próprio Espírito nos inspira a orar ou as intenções que chegam até a nós. Uma intercessão perene, por tudo que acontece no mundo e no nosso país.

A vida de oração, meditação da Palavra, amor à Eucaristia, amor à Virgem Maria e o serviço à Igreja é a razão de nossas vidas.

Estamos dedicados ao serviço da Igreja, como o Cordeiro que veio para servir e ensinar a Verdade, o Caminho que nos conduz à vida eterna.

Cláudia Maria Paiva Rodrigues Monteiro - Consagrada e missionária